15
Fev 14
Perguntam-me às vezes amigos meus, confiados na minha experiência de emigrante (dois anos em Madrid, sete em Bruxelas e mais dois em Manama) e de viajante (vinte e sete anos a voar desde as Salomão até Vancouver passando por quase todos os sítios imagináveis incluindo o Japão, Bornéu, o Maghreb e os países ao Leste da Cortina de Ferro) porque é que o trabalhador português (manual ou intelectual) é tão bom fora do seu país e tão menos bom dentro das fronteiras do rectângulo.

A resposta é simples: medo. Medo de ser posto na rua. O medo de perder as coisas boas é um grande incentivo à produtividade.
publicado por malcomparado às 14:59

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.


Fevereiro 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28


subscrever feeds
arquivos
2014

2013

2012

2011

2010

2009

2008

mais sobre mim
pesquisar neste blog
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO